26.3 C
Brasília
Home Brasília Weintraub sugere adiamento do Enem por até 60 dias

Weintraub sugere adiamento do Enem por até 60 dias

Ele disse que decisão ocorre em meio a acontecimentos no Congresso

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, sugeriu hoje (20), pelas redes sociais, o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por um prazo entre 30 e 60 dias. Em sua conta no Twitter, ele informou que a decisão ocorre “diante dos recentes acontecimentos no Congresso” e após conversas com líderes do centrão.

Weintraub já havia anunciado que o governo abriria uma consulta direta, pela internet, para que os candidatos inscritos no Enem decidissem a data em que o exame seria realizado. No post publicado hoje, o ministro reitera que a participação pode ser feita pela “Página do Participante”, com senhas individuais, no site do @inep_oficial.

“Peço que escutem os mais de 4 milhões de estudantes já inscritos para a escolha da nova data de aplicação do exame”, tuitou o ministro. A consulta na Página do Participante está prevista para o fim de junho.

Todos os inscritos poderão escolher entre a manutenção da data das provas, o adiamento e a suspensão indefinida do exame deste ano por causa da pandemia de covid-19. As provas do Enem estão marcadas para 1º de novembro (linguagens, códigos e suas tecnologias; redação; ciências humanas e suas tecnologias) e 8 de novembro (ciências da natureza e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias). Estudantes podem se inscrever no exame, por meio da Página do Participante, até sexta-feira (22).

Senado

Ontem (19), o Senado aprovou um projeto de lei que adia o Enem, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), com 75 votos favoráveis e apenas um contrário. O projeto não estabelece novo prazo para a realização das provas, ficando dependente da evolução da situação epidemiológica. O texto segue para a Câmara.

Justiça

A Justiça também se manifestou sobre o tema. No dia 18, a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª Região pedindo que a decisão de manter o exame durante a pandemia do novo coronavírus seja revista.

Em abril, o órgão conseguiu uma liminar favorável ao adiamento das datas da prova, mas a medida foi derrubada pelo desembargador Antônio Cedenho, atendendo a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU).

Informações Agência Brasil

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Most Popular

Começam as reformas em parquinhos da Candagolândia

Das oito áreas de lazer infantil da cidade, duas já foram reformadas. Comunidade demostra satisfação com a medida Os parques infantis da Candangolândia estão passando...

Assistentes sociais têm papel fundamental nas unidades de saúde

Profissão é reconhecida neste sábado (15), no Dia do Assistente Social. Eles são responsáveis por orientar o indivíduo em situação de vulnerabilidade Identificar, com um...

Distrito Federal registra redução de mortes no trânsito

Abril teve o menor número de óbitos registrados em 2021 De acordo com um levantamento do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), no mês...

Governador Ibaneis entrega UBS para 20 mil pessoas no Jardins Mangueiral

Primeiro equipamento público de saúde da região foi entregue nesta sexta (14). Foram R$ 2,9 milhões investidos na obra, que gerou dezenas de empregos O...