- PUBLICIDADE -

GDF reforça vacinação dos servidores da assistência social – Agência Brasília

O Ministério da Infraestrutura divulgou hoje (2) um balanço das ações realizadas no primeiro semestre deste ano. Segundo a pasta, foram feitas 51 entregas de infraestrutura de transportes e investidos mais de R$ 3 bilhões em novos empreendimentos e na retomada de obras.

Segundo o balanço, o resultado abrange a restauração e a finalização de rodovias, construção de instalações portuárias e ferroviárias, além de melhorias no setor aeroportuário.

Segundo o balanço, 29 ativos públicos foram concedidos à iniciativa privada totalizando R$ 17,85 bilhões em investimentos contratados. Segundo a pasta, esses ativos têm potencial de criar 338 mil empregos diretos, indiretos e efeito renda.

“Tivemos, no primeiro semestre 51 entregas de obras. Essas entregas estão espalhadas pro todo território nacional, o que mostra a capilaridade do ministério. Um dos objetivos é fazer a integração do território e levar a logística a quem precisa, induzir desenvolvimento nas regiões menos desenvolvidas”, disse o ministro Tarcísio Gomes de Freitas ao apresentar o balanço.

Em nota, o ministério destacou a conclusão da ponte sobre o Rio Parnaíba, entre Santa Filomena (PI) e Alto Parnaíba (MA), na BR-235 – obra realizada com investimentos de R$ 30 milhões, iniciada em 2019 e concluída em 20 de maio.

 

A pasta informou que a obra resolve um “problema histórico, encerrando a dependência do serviço de balsas para pedestres e motoristas, e interliga definitivamente o Sul do Piauí ao Maranhão”.

“O investimento contribuirá para o desenvolvimento da Matopiba – fronteira agrícola formada por áreas do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia – e integrará a região à Ferrovia Norte-Sul. Como retorno, espera-se uma economia de 8% no valor do frete para o transporte de grãos até o Porto do Itaqui (MA)”, informou a pasta.

Em entrevista coletiva, Freitas revelou que foram realizados leilões de 22 aeroportos, cinco arrendamentos portuários e uma concessão ferroviária, totalizando R$ 10 bilhões em investimentos contratados e R$ 3,56 bilhões em arrecadação.

“Na semana passada tivemos um marco, que foi a internacionalização de aeroporto de aviação executiva privado, em São Roque (SP). Foi o primeiro terminal privado a receber autorização da Anac [Agência Nacional de Aviação Civil] para receber voos internacionais. Isso mostra que o caminho da autorização é um caminho sem volta. Estamos fazendo isso no setor portuário e agora no setor aéreo. Outros passos serão dados nessa questão dos aeroportos privados”, disse o ministro.

Investidores

Segundo o ministro, investidores têm ressaltado a “qualidade dos projetos e a forma equilibrada com que os riscos são diong>

A vacinação dos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e da população em situação de rua, bem como das equipes que atuam com esse público foi autorizada pela Circular nº 35/2021 – SES/SVS/CGVAC-COVID19.

Como a pasta já havia iniciado a vacinação de seus servidores, justamente por se tratar de um serviço essencial, está resguardada da recomendação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) de seguir as faixas etárias e não incluir novas categorias de trabalho.

A imunização dos usuários do Suas do DF começou em 19 de janeiro, seguindo o calendário oficial da Secretaria de Saúde (SES), com a vacinação dos idosos e profissionais das unidades de acolhimento. Em seguida, foram os indígenas.

Desde fevereiro, com a segunda onda da pandemia da covid-19, as 27 unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), as 18 do Centro de Convivência (Cecon) e as 12 do Centro de Referência Especial de Assistência Social (Creas) funcionam de forma remota, sem nunca ter parado nesse período de pandemia.

“O objetivo é que os trabalhadores da administração direta, das instituições parceiras e toda rede de proteção social do DF voltem a atender presencialmente o cidadão na atuação da garantia de direitos e na inclusão social”, destaca a secretária Mayara Noronha Rocha.

 

*Com informações da Sedes

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -