- PUBLICIDADE -

Anunciadas reformas do autódromo e do Teatro Nacional

No aniversário de 61 anos de Brasília, governador Ibaneis informa que haverá mais investimentos para cuidar dos espaços e patrimônios da cidade

A reinauguração do Museu de Arte de Brasília (MAB) no aniversário de 61 anos da capital, nesta quarta-feira (21), foi bastante comemorada pela população. O espaço cultural ficou fechado por 14 anos e, agora, está de volta como mais um ponto de lazer e cultura. Enquanto anunciava a importância da recuperação do museu, o governador Ibaneis Rocha destacou que está empenhado em cuidar ainda mais da cidade e reabrir outros dois importantes patrimônios: o Autódromo Internacional Nelson Piquet e o Teatro Nacional Cláudio Santoro.

“Vamos reabrir o Autódromo Internacional Nelson Piquet e outros espaços que são motivo de orgulho para a população. Neste 21 de abril temos o que comemorar. Temos a alegria de dizer que estamos trabalhando para reabrir a cidade como um todo”Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal

O Autódromo Internacional Nelson Piquet será reformado por meio de um convênio entre o seu administrador, a Agência de Desenvolvimento (Terracap), e o Banco de Brasília (BRB). A instituição financeira vai assumir a obra, o projeto e a operação do autódromo. Ainda segundo o chefe do Executivo local , há um acordo para que o espaço receba uma etapa da Stock Car Brasil, em dezembro. “O autódromo está em fase final de contratação entre a Terracap e o BRB. Existe um contrato assinado entre o BRB e a Stock Car para receber a corrida”, disse Ibaneis Rocha.

Para o governador Ibaneis, reabrir espaços como o MAB motivam o governo a fazer o mesmo com o autódromo, que não recebe uma competição desde 2014. “Vamos reabrir o Autódromo Internacional Nelson Piquet e outros espaços que são motivo de orgulho para a população. Neste 21 de abril temos o que comemorar. Temos a alegria de dizer que estamos trabalhando para reabrir a cidade como um todo”, diz Ibaneis Rocha.

Já o Teatro Nacional vai passar por uma reforma de R$ 33 milhões que será capaz de devolver a Sala Martins Pena em funcionamento. O recurso para a obra, o governo já dispõe. Atualmente, trabalha no andamento dos trâmites legais entre a Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Caixa Econômica Federal (CEF), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e demais envolvidos. Após vencer este processo, a obra será licitada.

“Essa é, talvez, a obra que mais vai me trazer orgulho nesse governo. Vamos trabalhar para licitar ainda neste semestre para que no próximo ano, nós tenhamos a Sala Martins Pena funcionando”, acrescenta Ibaneis Rocha.

MAB de volta

A cerimônia de reinauguração do MAB concentrou autoridades do governo e artistas que atuaram na fundação e história do Museu. A expectativa agora é para o retorno da visitação do público, o que deve ocorrer nas próximas semanas assim que o espaço estiver com todo seu acervo, atualmente guardado em outros museus da cidade.

“Brasília estava sentindo falta do MAB. É uma excelente oportunidade para os artistas da cidade e de todo o Brasil. A estrutura foi toda readequada. Ganha a cidade nesse seu aniversário e ganha a população”, aponta Ibaneis Rocha.

“O MAB é uma casa de sonhos. Aqui guardam-se tesouros… Tarsila do Amaral, Rubem Valentim, Lêda Watson, Cildo Meireles. Temos um dos maiores acervos de arte contemporânea do país. O MAB traz seis décadas de produção de uma cidade que nasceu como uma obra-prima e, se Brasília é uma obra de arte, é aqui que a arte se encontra”Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura e Economia Criativa

Visitas liberadas

A visitação a museus e exposições de arte foi liberada após uma alteração no Decreto nº 41.913/2021, que dispõe sobre medidas de enfrentamento ao coronavírus (covid-19). O texto, publicado na edição extra de terça-feira (20), libera o funcionamento de museus e exposições de arte desde que sejam obedecidas medidas de segurança.

Ícone arquitetônico e cultural, o museu vai contar a história da arte e do design de Brasília em sua primeira exposição. “O MAB é uma casa de sonhos. Aqui guardam-se tesouros… Tarsila do Amaral, Rubem Valentim, Lêda Watson, Cildo Meireles. Temos um dos maiores acervos de arte contemporânea do país. O MAB traz seis décadas de produção de uma cidade que nasceu como uma obra-prima e, se Brasília é uma obra de arte, é aqui que a arte se encontra”, avalia o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues.

Criadora do espaço, a gravurista Lêda Watson se emocionou ao lembrar da trajetória para que o local se transformasse em um museu. Ela destacou também a importância de se viver a arte. “É indescritível a emoção que estou sentindo com a reinauguração deste museu que um dia inauguramos. A função cultural de um museu é essencial para a sociedade. Sem arte e cultura as pessoas não sobrevivem e não podem ser melhores no dia de amanhã”, acredita.

A reforma

Foram investidos R$ 9 milhões na reforma do MAB, que teve o edifício expandido em mais de 500 m². O interior do prédio passou por uma requalificação total, com mudança de layout, permitindo a ampliação da galeria do 1º pavimento para mais de 1.022 m² de área útil, quando antes não chegava a 1.000 m². Destacam-se ainda a qualidade do sistema de ar-condicionado, adequado para instituições museológicas, e do sistema de prevenção a incêndio.

Há dois elevadores após a reforma, sendo que um é grande o suficiente para transportar as obras de arte. E a iluminação na galeria foi adequada para preservação das obras de arte, evitando ingresso de luz solar e raios UVA e UVB, por meio da instalação de paredes em drywall em frente às janelas.

Já o subsolo foi idealizado para abrigar a reserva técnica (armazenamento das obras), um moderno laboratório de restauro, a administração, geradores e a marcenaria. O térreo abriga um pequeno espaço expositivo e um café. No primeiro pavimento, funcionará a área expositiva principal e sala multiuso.

O MAB passou por adaptação para acessibilidade em todos os pavimentos com rampas, escada, estacionamento, comunicação visual, elevadores, banheiros e vestiários. Esse recurso de recuperação da estrutura manteve, no entanto, as características originais. O subsolo foi elevado por sistema de taludes para garantir que as paredes do acervo técnico não tivessem contato direto com a terra, evitando a umidade.

Outra intervenção que dialoga com aspectos típicos da construção da capital foi a inserção de cobogós na parede do subsolo para garantir iluminação, ventilação e privacidade à parte das instalações. Uma rampa sinuosa fará o acesso da área externa do subsolo até o nível térreo externo.

Geração de energia

O MAB vai usar uma usina de geração de energia fotovoltaica em sua cobertura para zerar o alto custo de energia elétrica com climatização do interior do prédio. Foi construído acesso adequado para os caminhões carregarem e descarregarem as obras em uma doca coberta e existem ainda espaços para triagem e quarentena de peças aguardando restauro. O paisagismo externo será feito de forma escalonada, com plantio de espécies do cerrado.

“Essas instalações estavam abandonadas e foram modernizadas e trazidas à necessidade do mundo atual”, destaca Fernando Leite, presidente da Novacap, executora da obra.

Participaram da cerimônia o governador Ibaneis Rocha e a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha; o vice-governador Paco Britto e a vice-primeira-dama, Ana Paula Hoff; os secretários de Cultura, Bartolomeu Rodrigues; de Governo, José Humberto Pires; de Obras, Luciano Carvalho; de Turismo, Vanessa Mendonça; e de Atendimento à Comunidade, Severino Cajazeiras; o gerente do MAB, Marcelo Gonczarowska; o diretor-presidente da Novacap, Fernando Leite; a administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro; e os deputados federais Celina Leão e Luís Miranda.

Informações Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Últimas

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Avenida Central de Taguatinga não será mais interditada neste sábado

Por Fernanda Santos A avenida central de Taguatinga não será interditada, conforme estava previsto para ocorre neste sábado (28). Segundo o Governo do DF (GDF),...

Na Hora da Rodoviária recebe mutirão da Defensoria Pública da União

Por Fernanda Santos A agência do Na Hora, na rodoviária do Plano Piloto, vai estar aberta neste sábado (28), das 13h30 às 18h, para atender...

Saldo do Nota Legal poderá ser usado para pagar tributos vencidos

Por Fernanda Santos A Secretaria de Economia do Distrito Federal publicou, no Diário Oficial do DF (DODF), desta quinta-feira 26, o decreto que possibilita aos...