- PUBLICIDADE -

Processo seletivo emergencial tem mais de 11 mil inscritos

“A importância do processo seletivo é a manutenção da política de reforço das equipes no combate à covid-19” Silene Almeida, subsecretária de Gestão de Pessoas

A Secretaria de Saúde (SES) recebeu a inscrição de 11.031 candidatos para o processo seletivo simplificado emergencial de contratação temporária de profissionais da saúde de nível superior e técnico. Foram disponibilizadas 220 vagas imediatas, mais formação de cadastro reserva. As inscrições começaram no dia 1° deste mês e foram encerradas na segunda-feira (5).

O objetivo do processo seletivo simplificado é reforçar o atendimento aos pacientes com covid-19. Serão nomeados 50 médicos da família e comunidade, 70 enfermeiros e 100 técnicos de enfermagem. Ao todo, 70 candidatos se inscreveram para médicos, 4.703 para enfermeiros e 6.258 se candidataram às vagas de técnico em enfermagem.

Segundo a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida, a expectativa é fortalecer o serviço. “A importância do processo seletivo é a manutenção da política de reforço das equipes no combate à covid-19, principalmente com a possibilidade de uma nova onda”, afirma. “Garantir assistência à população é o objetivo principal.”

Os selecionados prestarão assistência direta aos pacientes – especialmente os acometidos pela covid-19 – durante um ano, prorrogável uma única vez por igual período. A jornada dos profissionais selecionados será de 40 horas semanais, e a remuneração varia de acordo com a especialidade. Médicos receberão R$ 12.654,00, enquanto enfermeiros ganharão R$ 6.110,00 e técnicos em enfermagem terão salário de R$ 2.892,50.

Reforço das equipes

A classificação será feita pelo Instituto AOCP, que observará o somatório dos pontos da avaliação de títulos e avaliação de experiência profissional. As vagas serão disponibilizadas por Região de Saúde. Porém, os servidores temporários poderão ser lotados em outro local, conforme necessidade do serviço e designação da Subsecretaria de Gestão de Pessoas.

“Desde o início da gestão, estamos trabalhando de forma contínua no provisionamento de pessoal para reforçar as equipes”, explica Silene Almeida. “A determinação dada pelo governador Ibaneis é de fortalecimento do serviço público de saúde.”

Neste contexto, o chamamento dos concursados tem sido feito de acordo com as limitações impostas pela Lei Federal nº 173/2020. Como é necessário haver vacâncias para convocar, a Secretaria de Saúde utiliza a estratégia prevista nessa normativa, que são as seleções temporárias para garantir assistência à população e reforçar as equipes.

Segundo a subsecretária de Gestão de Pessoas, existe a autorização para a realização de novos concursos públicos da pasta. “Já tramitam processos para realização de todos os concursos das áreas que nós temos para suprir as vacâncias”, informa. “Normalmente, o prazo para a instrução processual e a realização do concurso público demora em média de oito a dez meses”.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Últimas

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Saldo do Nota Legal poderá ser usado para pagar tributos vencidos

Por Fernanda Santos A Secretaria de Economia do Distrito Federal publicou, no Diário Oficial do DF (DODF), desta quinta-feira 26, o decreto que possibilita aos...

Programa de CNH gratuita encerra inscrições na quarta; saiba como participar

Por Fernanda Santos Os interessados em participar do programa Habilitação Social (CNH Social), que oferece CNH gratuitamente, precisam ficar atentos com a data final para...

Veja como ajudar a escola, em Recanto das Emas, coma vaquinha para aluna que teve perna esmagada por ônibus

Por Fernanda Santos A direção do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) estão com uma vaquinha para arrecadar dinheiro para custear o tratamento da...