- PUBLICIDADE -

Concurso entre regionais reúne receitas criativas e saborosas

Disputa entre merendeiras da rede elegerá a melhor receita da alimentação escolar do DF

Thaís Rohrer, Ascom/SEEDF

 

A primeira edição do concurso Sabor de Escola: melhor receita da alimentação escolar do DF já é um sucesso de participação com 160 receitas inscritas. Nesta sexta-feira (27), a etapa Regional da competição aconteceu avaliou os pratos de merendeiras que atuam nas unidades da Coordenação Regional do Núcleo Bandeirante. A Escola Classe 5 da região recebeu os jurados para votação.

 

A escolha das melhores receitas ocorre em três etapas: Regional, Lote (por grupos de regionais) e Final. Em cada etapa há uma comissão julgadora. Estudantes, nutricionistas da equipe técnica do Programa de Alimentação Escolar do DF, representantes da empresa contratada para realização de serviços de cocção de alimentos nas escolas, representantes da CRE compõem a comissão que julga as receitas da etapa Regional.

 

Ao término de todas as etapas, serão escolhidos oito finalistas que irão disputar a primeira colocação, no dia 28 de outubro.

 

Foto de capa: Merendeiras Sandra Martins, Iara Rocha, Cleny Lima e Liliane Meiriele mostram suas receitas criativas | Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Desde criança, Liliane Meiriele gosta de cozinhar e inventar receitas. Para o concurso Sabor de Escola, a merendeira trouxe uma salada havaiana, que tem tomate, macarrão, frango, abacaxi e outros temperos. “Esse tipo de prato cabe perfeitamente no ambiente escolar porque não é pesado, fica bonito e tem ingredientes que os estudantes gostam”, destaca Liliane. Atualmente, ela trabalha no Centro de Ensino Médio 1 do Riacho Fundo I.

 

Já a merendeira Iara Rocha desenvolveu a receita feijão tropeiro nutritivo, que inclui feijão, carne, banana e vários temperos, com intuito de deixar a refeição das crianças saudável e gostosa.

 

A ideia é tornar o momento da refeição das crianças nutritivo com uma receita prática para o dia a dia na escola. A minha expectativa nessa competição é de aprender e passar bons momentos em grupo”, destaca Iara, que trabalha no Centro Educacional Agrourbano Ipê do Riacho Fundo II.

 

Ela já participou de uma competição nacional de merendeiras em anos anteriores e ficou entre cinco primeiras colocadas com a reinvenção do yakisoba.

 

A iniciativa da Secretaria de Educação do DF tem o objetivo de valorizar o papel desses profissionais na promoção da alimentação saudável e adequada no ambiente escolar, por meio das preparações oferecidas nos cardápios.

 

Para participar do concurso, as receitas devem conter, obrigatoriamente, ingredientes e produtos exclusivamente presentes no Programa de Alimentação Escolar do DF (PAE/DF).

 

Maria Luiza Barreto, 9 anos, cursa o 4º ano do ensino fundamental na  Escola Classe 5 do Núcleo Bandeirante e foi uma das estudantes escolhidas para ser jurada na etapa Regional. “Eu achei tão interessante esse concurso. Uma oportunidade de novas receitas para todas as escolas. Tudo está uma delícia”, destaca a aluna.

 

Estudante Maria Luiza Barreto prova receitas e vota nas mais saborosas | Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Reconhecimento

 

Para participar do Sabor de Escola: melhor receita da alimentação escolar do DF, as receitas são avaliadas com base em critérios como viabilidade, que analisa possibilidade de replicação da receita em qualquer unidade escolar da rede pública de ensino; e criatividade, que avalia a originalidade e inovação na preparação e utilização do máximo de alimentos possíveis presentes no cardápio do PAE-DF.

 

Todas as merendeiras terão suas receitas publicadas em um livro, organizado pela Secretaria de Educação. A publicação terá a foto da idealizadora da receita e também do prato.

 

É uma valorização das merendeiras que são tão importantes nesse processo da alimentação escolar. Elas são fundamentais para uma refeição saudável e de qualidade para nossos estudantes”, afirma a diretora de alimentação escolar, Fernanda Mateus Costa Melo.

 

Premiação

 

A premiação do concurso não será em dinheiro. A escolha dos prêmios será feita oportunamente, pela Secretaria de Educação e a Empresa G&E, parceira do concurso, com base nos seguintes valores:

 

  • 1º lugar: prêmio de valor aproximado de R$ 8.500,00
  • 2° lugar: prêmio de valor aproximado de R$ 5.000,00
  • 3° lugar: prêmio de valor aproximado de R$ 4.000,00
  • 4º lugar ao 8º lugares: prêmio de valor aproximado de R$ 2.500,00 para cada um

 

Concurso Sabor de Escola

Fonte: Secretaria de Educação

- PUBLICIDADE -

Últimas

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo