- PUBLICIDADE -

FEMINICÍDIO – CLDF define os nomes para compor a CPI

Mais de 40 dias depois da aceitação da CPI pela Presidência da Casa, blocos indicaram os parlamentares para integrar a comissão

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Rafael Prudente (MDB), assinou na tarde desta quarta-feira (30/10), o ato que cria oficialmente a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Feminicídio, que investigará os casos recentes do crime no DF. A decisão será publicada nesta quinta-feira (31/10) no Diário da Câmara Legislativa (DCL).

A comissão foi proposta em 17 de setembro pelo deputado Fábio Felix (Psol). Mais de 40 dias se passaram e, até esta terça-feira (29/10), os nomes dos cinco parlamentares para compor a equipe não tinham sido divulgados. Nesta quarta-feira (30), o grupo foi definido. Os escolhidos são: Arlete Sampaio (PT), Fábio Felix (PSol), Telma Rufino (Pros), Hermeto (MDB) e Cláudio Abrantes (PDT).
“É uma vitória e um avanço no DF. Conseguimos, com nossos esforços, sensibilizar os deputados. A instalação da CPI é algo urgente, para auxiliar no combate dos crimes de feminicídio”, afirmou o deputado Fábio Félix (Psol).

Mobilização

Por conta da demora da indicação dos parlamentares para compor a CPI do Feminicídio, um grupo promoveu manifestação na CLDF em prol da causa. Na terça-feira (29/10), mais de 20 mulheres se reuniram no plenário para chamar a atenção dos deputados. Elas gritaram palavras de indignação e levantaram cartazes que diziam, entre outras coisas: “Parem de nos matar” e “CPI já”.
Informações CB
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -